Publicado por: rodrigobmpoa | 28 de outubro de 2009

Mustang Mk III – ICM 1:48 (parte 4)

Olá leitores;

Não ando atualizando diariamente o blog, pois a demanda no serviço aumentou, e em casa também (a filharada quer mais atenção) e não tenho como deixar essas coisas de lado.

Então o jeito é ir juntando pequenas etapas em um post, ou seja, diminuí o ritmo dos trabalhos e não faz sentido um post para cada pequena evolução diária.

Indo ao projeto, chegou a hora da “lixa”. Lixa é um saco, um tormento, um pesadelo. Mas até hoje ainda não criaram um avião (carro,barco,blindado) que não precise de correções com massa. É do modelista fazer uso ou não da massa, mas comumente é utilizada, pois em geral ele tem paciência para isso. Mas não quer dizer que ele goste, eu detesto, mas é necessário.

A lixa sempre acaba retirando detalhes das áreas próximas às que colocamos massa, pois é impossível imprimir o movimento apenas na área onde é necessário. Então tentamos minimizar ao máximo e há duas maneiras do resiltado não ser tão catastrófico:

1) Proteger as áreas adjacentes. Nas fotos abaixo eu usei fita crepe (essa técnica é uma boa sugestão do camarada Fernando do Blog Campo de Batalha (ali no meu blogroll). Dessa maneira a lixa acaba raspando a fita e não o plástico. Porém como a fita tem uma certa espessura, na lixagem acabamos emparelhando a massa com a lixa. Então ainda é necessário remover a fita e dar mais uma passada com a lixa, porém bem menos do que se fizéssemos direto. Então seguem foto do início do processo:

261020091404

Dica: lixei sem o canopy e os profundores, pois no manuseio poderiam cair, então deixo pra colar essas peças depois.

Bom, já comentei aqui, mas sempre dou uma “aparada” na massa com um estilete bem afiado, eliminando o excesso de massa ao máximo possível, e reduzindo a necessidade da lixa. Dessa maneira também protejo os detalhes das linhas de baixo relevo, rebites e afins.

2) A segunda técnica é reconstruir os detalhes que a lixa tirou. Para isso eu uso um alfinete ou broca bem fina de aço rápido 08 mm ou 09 mm para refazer isso. E um estilete para traçar de novo as linhas de baixo relevo. Existe uma ferramenta muito melhor que o estilete que se chama scribber e a Tamiya fabrica, mas tem outras marcas também, ao gosto e bolso de quem quer ter. Eu vou comprar um scribber Tamiya, mas está difícil no Brasil e trazer de fora é frustrante (demora, imposto), então esse projeto de compra fica para uma hora em que eu viajar pra fora ou que aparecer em uma loja aqui.

Bem, falamos de lixa, mas afinal, que lixa é essa? Eu uso lixa d’agua, nas gramaturas 1200 (mais àspera) até 2000 (mais fina). começo com a mais áspera e termino na mais fina, para arrematar o serviço. Basicamente são usadas as 1200, 1500 e 2000. Na foto abaixo eu mostro elas. Recorto as folhas em pequenos retângulos de aproximadamente 2 cm x 3 cm, ou 3 cm x 3 cm, mas tanto faz, fica ao gosto do modelista.

261020091405

E depois é mão na massa, ou melhor, na lixa heheh. Até eliminar as imperfeições, emparelhar as junções de peças e dar um aspecto de mais realismo. Muitos modelistas após a lixa aplicam primer no modelo, pois ele mostra se ficaram imperfeições (além de preparar a superfície plástica para receber tinta e dar mais uma emparelhada). Eu nunca usei primer, (mas usarei nas próximas empreitadas um da Easy Colors, monocomponente) então vai no olho mesmo.

Fotos do processo:

261020091406271020091407271020091409

Depois de lixado até onde eu achei que precisava, e aplicado mais massa e lixado, me lembrei que haviam furos a fazer.

Peguei então uma broca de 1,00 mm (aço rápido) e fui à luta. As vezes uso micro retífica, mas nem sempre. Como o plástico da ICM é muito fino, girei a boca suavemente com os dedos e deixei o fio dela fazer o serviço. 10 segundos foram suficientes de trabalho para cada furinho:

271020091419271020091420

Depois disso, mais uma lixa 2000 (rapidamente) nas áreas dos furos para tirar rebarbas e pronto. Passei um lenço de papel levemente umedecido no avião para remover o pó da massa e do plástico e fui colar os canopys:

271020091421

Para colar os canopys tem várias colas possíveis. Desde a cola branca escolar até a cola de plastimodelismo mesmo, mas cuidado pois se mal aplicada ela agride o plástico e fica aquela mancha horrorosa na transparência. Existem colas próprias para transparências também (êta hobbyzinho caro, tem produto dedicado pra cada coisa). Eu uso uma da Testors, que inclusive é indicada para uso geral da criançada que está começando, pois é atóxica. Faço o seguinte: Começo com a cola branca, se está muito ruim e precisa de cola mais forte passo para a Testors e se ainda assim fica fraco, com muito cuidado aplico a cola mais forte. Nos famosos vãos que ficam na junção das partes dos canopys, aplico cola branca com o dedo, para vedar, senão vai entrar tinta com o aerógrafo…. aí fica uma caca. Se for pintar com pincel acho que não precisa vedar, a não ser que o vão seja muito grande.

Ficou assim:

281020091422281020091423281020091424281020091425

Agora é passar para a pintura!

Até a próxima e obrigado pelas visitas.


Responses

  1. Social comments and analytics for this post…

    This post was mentioned on Twitter by rodrigobm: E mais uma etapa do meu Mustang Mk. III RAF – http://migre.me/a82e

  2. Olá, tudo bem com vc?

    Descobri o teu blog através do link que o Marcelo Teles colocou no blog dele.

    Gostei muito dos teus artigos, muito completos, continua a trabalhar assim.

    Eu também tenho um blog sobre plastimodelismo auto e automobilismo em geral, que quiser visitar esteja á vontade, é muito bem vindo.
    Coloquei um link do seu espaço no meu blog.

    Um grande abraço de Portugal

    Pedro Costa

    http://maniadcarrinhos.blogspot.com/


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: